Projeto Judô completa 10 anos em Artur Nogueira

Projeto Judô Esporte Social é realizado pela Secretaria de Esportes de Artur Nogueira desde 2011 e já atendeu centenas de alunos de várias idades, conquistando títulos regionais, nacionais e internacionais

Vitórias, derrotas, medalhas e amizades são palavras que podem resumir os 10 anos do Projeto Judô Esporte Social em Artur Nogueira. Desenvolvido como Projeto de Extensão junto a Universidade Estadual Paulista (Unesp), o Projeto Judô Esporte Social foi implantado junto a Secretaria de Esportes de Artur Nogueira em abril de 2011. 

Por várias aulas, André Luiz Nominato Ferreira Junior foi o único aluno. Hoje, o jovem é graduado faixa preta, está cursando Educação Física e é um dos responsáveis pelo Projeto. “O Juninho representa muito bem o maior objetivo do Projeto: formação continuada. Acompanhar toda a formação do aluno, desde criança, independente de se tornar ou não um atleta. Nosso propósito é usar o judô como ferramenta educacional para a formação global do indivíduo, voltada para o bem”, explica o professor Rodolpho Lavoura.

No final de 2011, havia 96 alunos matriculados. Ano a ano, o Projeto realizado pela Prefeitura Municipal, através da Secretaria de Esportes, aumenta o numero de atendimentos. Antes da pandemia, eram 650 alunos, desde a primeira infância até a senilidade, frequentando as aulas. 

Lucas da Costa Brito é um dos alunos que se destacou no cenário competitivo. Foi campeão paulista, brasileiro, panamericano, medalhista no circuito Europeu e integrou a Seleção Brasileira de Base. Hoje é atleta contratado pelo Minas Tênis Clube de Belo Horizonte. 

Outro Lucas também se destacou competitivamente, mas foi através do ensino do Judô que plantou suas melhores sementes. Lucas dos Santos Vieira é faixa preta, formado em Educação Física e professor responsável pela formação de outros tantos.

São centenas de histórias que o judô ajudou a construir nesses 10 anos. Viagens por todo o Estado de São Paulo, além de Bahia, Minas Gerais, Rio de janeiro, Paraná, Rio Grande do Sul. Até para a Argentina, a bandeira de Artur Nogueira foi carregada. Toda essa jornada gerou uma experiência que cada aluno carregará pelo resto da vida.

Certamente, o maior ingrediente para o sucesso do projeto foi o trabalho à longo prazo. “Nosso trabalho foge do imediatismo do esporte brasileiro. Aprendemos a respeitar a individualidade biológica e a maturação física e psíquica de cada aluno. Aprender judô precisa, além de determinação, garra e comprometimento, muita paciência”, comenta a atleta e estagiária de Educação Física, Camila Vieira.

Atualmente, o Projeto Judô Esporte Social atua na esfera social, educacional e esportiva. Possui núcleos com aulas em 6 escolas municipais, desenvolve 3 grandes eventos no município além de participar dos eventos oficiais da Federação Paulista e Confederação Brasileira de Judô. 

“Sou testemunha de toda história do Projeto de Judô. Acompanhei desde sua criação até as maiores conquistas. A administração do prefeito Lucas Sia acredita muito no potencial do esporte como agente transformador e é, por isso, que nossa equipe trabalhará em prol da manutenção e ampliação desse Projeto. Parabenizo o judô nogueirense pelos 10 anos e por toda sua historia de luta”, comenta o secretário de Esportes Caio Rodrigues.

Desde o início da pandemia, os professores criaram aulas virtuais para os mais graduados e gravaram vídeo-aulas para os menos graduados. “Como todo o mundo, tivemos que nos adaptar para garantir a segurança de todos no momento de pandemia. Gostaríamos de comemorar os 10 anos de judô com a realização do Festival Interno, o que ainda não será possível”, lamenta o professor Rodolpho. 

Contudo, a data não passará em branco. No dia do aniversário, os judocas lançarão a capa do Livro que contará a história do projeto, associada as ações didáticas realizadas. “O objetivo é documentar nossa história, mas gerando um conteúdo científico que contribua de forma acadêmica”, completa o professor. 

Para desenvolver mais esse projeto, os judocas contarão com a orientação de 2 professores doutores que também são judocas e participam do Judô em Artur Nogueira.

Relacionadas