Alunos de Artur Nogueira participam do livro “Letra Viva”

O projeto possibilita que alunos das redes públicas e privadas sejam escritores e participem da criação do livro

Alunos do 5º ano das escolas municipais de ensino fundamental, das redes pública e privada, tiveram seus textos selecionados para compor a nova edição do livro “Letra Viva”. Artur Nogueira foi representada no livro com 35% dos textos publicados pela editora Adonis. Também participam do projeto outras nove cidades como Americana, Artur Nogueira, Campinas, Cordeirópolis, Hortolândia, Leme, Paulínia, Rio Claro, Sumaré e Vinhedo.

Elaine Vicensotti Boer, secretária de educação, se diz realizada com o desempenho das escolas do município. “Ver a cidade participando do livro com toda essa porcentagem comprova que o trabalho que estamos fazendo está surtindo efeito”, afirma Elaine.

Os textos foram selecionados por uma Equipe de mestres e doutores em Pedagogia do  Centro Universitário Salesiano de São Paulo (Unisal). Foram analisados a originalidade do texto, a qualidade literária e os critérios de organização textual, adequação gramatical, ortografia, criatividade e temas interessantes que apresentassem precisão, riqueza imaginativa, cenário, personagem e a construção do narrador.

O livro “Letra Viva”, de acordo com a Secretaria de Educação, é um projeto educacional que se empenha em democratizar o acesso aos bens culturais. Através da participação direta dos alunos, com a orientação dos professores, um elo de criação é feito e o aluno se sente parte da produção.

O programa é uma ação contra a educação paralisada, onde o professor é o detentor de todo o conhecimento e o aluno, obrigatoriamente, é um receptor passivo. Ivan Vicensotti, prefeito da cidade, diz que é uma nova fase da educação: “O aluno aprende muito mais a se sentir como peça fundamental do processo”, declara Vicensotti. O prefeito afirmou ainda que sempre apoiará projetos como esse que incentivam a relação professor/aluno.

Asscom

Relacionadas